Saudação

Pesquisa

Pesquisa personalizada

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Feito por www.AllBlogTools.com

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A Contradição segundo a concepção Helegiana

     Para os gregos contradição, num princípio lógico, é enunciado ser impossível um coisa e uma não coisa sejam ao mesmo tempo e numa mesma relação. Quando digo caderno é e não-caderno, há um contradição.
Para os helegianos isto é possível se apresentado ao movimento da própria realidade, pois, como assegura o princípio, trata-se de tomar os termos ao mesmo tempo e na mesma relação, criados e transformados nele e por ele.
     A negação opera com uma forma muito determinada de negação, negação interna. Ou seja, se digo o caderno não é livro, essa negação é externa, pois não define relação interna entre os termos e que pode aparecer em outras negações como: caderno não é livro, caderno não é pedra etc. A negação é interna quando o que é negado é a própria realidade de um os termos. A é não-A, A é ele mesmo e a negação dele mesmo, ao mesmo tempo.
     Só há contradição se a negação for interna e se a relação que define for um relidade em si mesma dividida em pólo positivo e negativo. Por exemplo, quando digo "a canoa é a não-canoa", define a canoa por sua negação interna, ele é não-canoa porque ela é a madeira ou árvore negarás .O trabalho do canoeiro consiste em negar a árvore como natural, transformando-a em coisa humana ou cultural. A árvore, por sua vez, é não-árvore ou árvore negada.
Postado por :Valdemir Ribeiro (Valdo)

Um comentário:

Adalberto Albuquerque disse...

Apesar de ser um texto pequeno, mas é de uma profundidade intensa.

Postar um comentário